Um texto pra não falar nada (ou tudo)

17:21Ghiovana Christini



Tô escrevendo esse texto pra dizer que eu queria escrever alguma coisa. Eu queria, mesmo. Eu queria conseguir falar sobre alguma coisa.

É que a gente tem esse ego inseguro que morre de medo de ser esquecido. De não ter um texto novo pra postar. De não ter uma legenda conceitual ou profunda o suficiente pra colocar na foto. De não ter uma opinião legal pra compartilhar e mostrar pros outros o quão intelectual e culto a gente é.

A gente tem medo de ficar de fora. De não se enquadrar mais no padrão "cool" atual. De ninguém sentir falta da gente quando a gente falta.

A gente é um monte de criança medrosa com medo de ser quem sobra na hora de escolher o time na aula de educação física da vida.
Eu sou. Ou era. Ou, estou caminhando pra deixar de ser.
Eu espero que sim.

Meu blog tá sem post novo há uns 4 meses, porque um  dia eu resolvi que não queria mais só publicar textos que me colocassem em evidência. Ou tivessem palavras bonitas e frases que rimam.  Ou falassem do assunto do momento pra gerar curiosidade e acessos sem ser o que de fato eu queria falar.

Eu fui embora do site que eu mesma criei.
Entrei diversas vezes aqui, só pra ficar aqui. Sem falar nada. Acompanhando acessos e estatísticas de um lugar deserto. Convidei as pessoas pra uma festa e não fui.
Vi as pessoas vindo assistir alguém que tava escondida atrás das cortinas. Que fugiu do palco porque não queria mais só os aplausos.


Eu tenho uns 20 assuntos anotados sobre coisas que eu queria escrever.  Tenho os títulos. Tenho as ideias. Não consigo. Na hora de passar pro papel não sai. Não faz sentido.

Agora eu só tenho a oferecer o que tem sido tratado em mim. Minha nudez.  Minha humanidade. Meu processo de abraçar o  processo e aprender a calar, mesmo quando eu tenho tanto a dizer, só pra ouvir o que o Pai tá falando pra mim.

O processo de perder os likes. Os acessos. A evidência. O reconhecimento pelo que eu mais amo e sei fazer. Só pra lembrar que não é isso que me faz. Que eu não sou só uma escritora. Que não é isso que me importa mais.

Esse texto é uma gargalhada na cara do meu medo. De não ter nada a dizer. De não participar. De parar de correr pra alongar as pernas sem culpa e perceber o quanto eu cresci.

É o dar o passo pra liberdade de não precisar dizer nada. De não precisar fazer nada. Ainda que eu queira. Ainda que eu tenha muito a falar e fazer.

Atrás das cortinas, no silêncio, eu quero criar minhas raízes sem ninguém ver.
Eu quero alcançar um lugar onde o que eu diga e o que eu faça seja só fruto do que eu sou.
Que o que eu compartilhe e ensine, seja só o que eu pude viver e aprender.


Esse texto foi pra dizer nada.
Mas, pra quem entende de processos, eu sei que ele tem muito a dizer.

"Onde ninguém mais me vê
Onde não há mais aplausos
Onde as cortinas se fecharam
E toda luz já se apagou..."



Detrás das cortinas,
Ghiovana Christini.






Talvez Você Goste Também

1 comentários

Posts Populares

Contato