decartaparacarta featured

Eu desejo que você morra.

21:49Ghiovana Christini


Avivamento. Um termo que muito temos ouvido nos dias de hoje. Dentro das igrejas, "instituições", e, principalmente, fora delas, através da verdadeira igreja, o corpo de Cristo, manifestada em todo lugar.

Avivar é tornar a viver. Vivificar. Trazer a vida. Intensificar. E, pode parecer estranho eu estar falando de vida em um texto cujo título se remete a morte, mas, é aqui que se resume tudo sobre o que quero falar: Só pode participar de um avivamento, quem já morreu. 

Jesus tem ministrado constantemente no meu coração essa afirmação: "Você precisa morrer, pra que Eu viva em você.

Talvez, você que está lendo esse texto não conheça esse famoso cara chamado Jesus. - e, atente-se para isso: ouvir falar não é o mesmo que conhecer. Então, falo aos que de fato nunca tiveram contato com o evangelho, mas, também, aos que tiveram, porém, acabaram se tornando meramente frequentadores de igreja, por se acomodarem em terceirizar seu conhecimento e relacionamento, contentando-se em obedecer a figuras e ordenanças religiosas - e, talvez, isso não seja compreensível pra você. Mas, eu me farei entender. 

O verdadeiro evangelho, que, infelizmente, em muitos lugares foi substituído por barganhas e falsas promessas de prosperidade, trata-se de morrer para si mesmo. Isso significa morrer para suas vontades, desejos, paixões, fraquezas e inclinações vindas da natureza do homem caído e pecador, que reinava em nós antes de Jesus Cristo, para viver para a vontade de Alguém que realmente sabe o que está fazendo. 

A Bíblia diz em Efésios 2:

"Vocês estavam mortos em suas transgressões e pecados, nos quais costumavam viver, quando seguiam a presente ordem deste mundo e o príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência.  Anteriormente, todos nós também vivíamos entre eles, satisfazendo as vontades da nossa carne, seguindo os seus desejos e pensamentos. Como os outros, éramos por natureza merecedores da ira. Todavia, Deus, que é rico em misericórdia, pelo grande amor com que nos amou, deu-nos vida juntamente com Cristo, quando ainda estávamos mortos em transgressões..."



Antes de Jesus, estávamos mortos. Isso começou lá no Éden, quando o pecado nasceu:


[...] Mas Deus disse: "Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão." (Gênesis 3:3)

Todo mundo, por menos religioso que seja, conhece a história. Eva comeu. Adão comeu. E a morte? 

Não era somente à morte física narrada em Gênesis 3:22 que Deus se referia, mas, a uma morte espiritual. E, para entender isso, eu gostaria de trazer uma breve explicação sobre quem nós somos:

Do contrário do que a maioria das pessoas pensam, não somos um corpo que contém uma alma. Mas sim, uma alma que habita em um corpo. Somos uma tricotomia: Corpo, alma e espírito. 

Alma é aquilo que você é. O centro das suas emoções, pensamentos, sentimentos e personalidade. Seu corpo é seu meio de transporte e contato nessa dimensão. E o espirito é a parte que possui ligação com as coisas espirituais e o mundo espiritual, que leva o cristão à presença de Deus. E, através do pecado, foi isso que morreu no ser humano. Passamos a nascer com o corpo vivo, alma viva, mas espírito morto. É por isso que muitas pessoas que ainda não conheceram a vida em Jesus, sentem um enorme vazio em si, como se faltasse algo, porque, de fato, falta! Essa vazio só é preenchido com a presença de Deus, porque para Ele foi criado. 

O homem pecou e seu espírito, que o ligava a Deus, morreu. Imagine dessa forma se lhe fizer compreender melhor: Deus continuou no mesmo lugar, online. Mas, a conexão que permitia que o homem O acessasse, foi interrompida. 

Jesus veio religar os cabos. Jesus veio reconstruir a ponte que se quebrou. É por isso que Ele disse: "[...] Eu sou O caminho... e ninguém vai ao Pai se não por mim." Graças ao seu sacrifício, temos livre acesso. Graças ao seu sacrifício, nosso espírito, antes morto, pode ser avivado. Mas, para isso, precisamos matar a outra parte de nós, que "vivia" como bem entendia antes de conhecê-lo. 

Eu sou apaixonada por esse texto de Efésios:

"Quanto à antiga maneira de viver, vocês foram ensinados a despir-se do velho homem, que se corrompe por desejos enganosos, a serem renovados no modo de pensar e a revestir-se do novo homem, criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade." 
(Efésios 4:22-24)

E, há alguns dias, Deus me trouxe uma reflexão preciosa baseada nele: Pra se revestir do novo homem - ou seja, pra assumir sua real identidade em Cristo - você primeiro precisa se despir do velho. 

Tem muita gente tentando viver mantendo os dois. Mas "acaso pode jorrar água doce e salgada da mesma fonte?" (Tiago 3:11)  ou, por acaso "pode alguém servir a dois senhores?..." (Mateus 6:24)

Antes de sermos encontrados por Jesus, éramos senhores da nossa própria vida. Estávamos no controle. Mas, não há espaço para duas vozes de comando no trono do seu coração. Se você quiser que Jesus entre e reine, o seu "eu" precisa ser destronado. Você precisa morrer, pra começar a viver de verdade.

Eu não sei que evangelho tem sido pregado a você. Eu não sei se te prometeram um carro novo ou a pessoa amada em dez dias. Eu não sei que vitória é essa que sempre pregam que você vai "receber hoje", porque a maior vitória da sua vida foi Jesus na cruz. Agora, vencer é perder. 

Eu não sei se você acha que ser cristão é "viver preso". Mas, eu te digo: Não há liberdade maior do que a que Cristo nos concedeu: a liberdade de sermos livres de nós mesmos e de nossos dilemas tão mesquinhos e passageiros para viver por uma causa maior, e eterna. 

Eu não sei o que ainda vive em você do velho homem que impede que você seja revestido da plenitude do novo. Eu não sei quais são as suas reservas. Eu não sei o que, diante de tamanha liberdade, ainda te prende a um jugo pesado e antigo. Eu não sei como você mede seus ganhos. Eu não sei se seus olhos enxergam além do seu próprio umbigo. 

Eu não sei quem você é, mas te digo como se fosse meu melhor amigo: 
Acima de qualquer coisa, eu desejo que você morra. 
Morra por Cristo. Morra comigo. 



"Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa e pelo evangelho, a salvará..." (Marcos 8:35)


De quem tem buscado se matar todos os dias pra que Ele viva,
Ghiovana Christini.

Talvez Você Goste Também

1 comentários

  1. Caraa, esse texto é uma confirmação de Deus para mim. Nessas ultimas semanas ele ministrado em minha vida a renuncia. Sobre eu ter que renunciar as minhas vontades para as que as deles possam prevalecer. E esse texto só confirmou isso.
    Obrigada, por deixar Jesus te usar.

    ResponderExcluir

Posts Populares

Contato