comportamento cura

Você precisa se perdoar

18:53Ghiovana Christini

Ler ouvindo - Forgiven and loved


Eu perdi as contas de quantas pessoas já me disseram só no últimos mês que não conseguem se perdoar por algo que fizeram. Pessoas que caíram e não conseguem se levantar, pois, a cada queda, se sentem menos merecedoras de amor e perdão, e, por isso, em vez de avançarem na direção do Pai, recuam e se afundam ainda mais. 
Eu ouso dizer que isso é uma das coisas que mais tem afastado os filhos de Deus da presença Dele nos dias de hoje. E, por isso, hoje eu venho aqui intervir e te dizer: Nós precisamos falar sobre auto-perdão. 

É um ciclo vicioso e altamente destrutivo: Erramos, pecamos, nos sentimos sujos e indignos demais para estar perto do Pai, e então fugimos de sua presença, gradativamente, sobrecarregados pela culpa e vergonha.
Isso soa familiar pra você?

Sei do que estou falando, porque eu vivi assim por muito tempo também. Não entendia o amor e a misericórdia de Deus, e toda vez que eu errava, acrescentava um fardo de culpa nas minhas costas, e seguia caminhando, cada vez mais fraca e distante. Até chegar um ponto em que eu tinha acumulado tanta carga em cima de mim, que desmoronei. Até ouvir Jesus declarando a palavra em meu coração: "Vinde a mim vós que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos darei descanso." (Mt 11:28) E ela nunca fez tanto sentido.

Eu não sabia o que fazer pra me levantar. Tinha sido esmagada pelo peso dos meus erros passados que, mesmo mortos, eu insistia em carregar, mesmo sabendo que Jesus morreu pra que toda condenação fosse retirada da minha vida. Ele pagou a minha fiança, Ele me tirou das grades, mas a minha incapacidade de receber o seu amor e perdão, me fez levar as grades dentro de mim.

Até que um dia eu percebi que isso estava destruindo meu relacionamento com Ele. Porque, em vez de me permitir ser amada por Ele, eu insistia em me lembrar de coisas que Ele já havia esquecido. Porque, em vez de receber o seu perdão e aceitação, eu teimava em mergulhar no mar do esquecimento (Mq 7:19), e estava me afogando. Jesus foi meu salva-vidas. Da morte, na cruz. E da culpa, mesmo após ela.

Ele me levou lá pro jardim, no início de tudo, onde Ele se encontrava com o homem todos os dias. E então, o pecado veio.


"[...] Então foram abertos os olhos de ambos, e conheceram que estavam nus; e coseram folhas de figueira, e fizeram para si aventais. E ouviram a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim pela viração do dia; e esconderam-se Adão e sua mulher da presença do Senhor Deus, entre as árvores do jardim. E chamou o Senhor Deus a Adão, e disse-lhe: Onde tu estás?" 
(Gênesis 3:7-9)


O homem tinha acabado de pecar, e através do pecado, reconheceu sua vergonha e miséria, e se escondeu. 


Pude ouvir Jesus bradando em meu coração: Assim como foi lá no jardim, ainda é. Mesmo diante do pecado, Eu não deixei de querer estar com você, foi você quem se escondeu.

Que verdade dura e confrontadora: O nosso Pai não se afasta pelos nossos erros, somos nós que, dominados pela culpa, O deixamos, pois preferimos estar longe Dele, do que diante Dele, despidos dos nossos disfarces, e com o coração totalmente nu, com a vergonha exposta.

Quando percebi que Ele nos amou tanto, ao ponto de entregar Jesus para morrer em nosso lugar, quando ainda éramos dominados pelo pecado, para que pudéssemos estar novamente com Ele, eu entendi que ao deixar que o inimigo utilizasse da culpa para me acusar e me afastar desse amor, eu estava virando as costas pra esse sacrifício. E, eu sei que não sou só eu. Por isso, eu quero te dar alguns motivos para largar essas correntes, levantar, e seguir em frente:


1- Você não é surpresa para Deus.

"Senhor, tu me sondas, e me conheces. Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó Senhor, tudo conheces."
 (Salmos 139: 1-4)


Antes de você abrir a boca pra falar, Ele já sabe o que você vai dizer. Os fios de cabelo da sua cabeça estão todos contados (Lc 12:7). Quando você ainda era só um embrião, Ele já te via, e te amava (Sl 139:16). Você não tinha forma. Você não podia fazer nada. E Ele já te amava. O amor do nosso Pai não se baseia no que fazemos ou deixamos de fazer. As próprias obras que pra nós, soam como justiça, pra Ele, são como trapos de imundícia (Is 64:6), e isso, não muda Sua visão sobre nós. Nada do que você fizer surpreende a Deus, Ele te conhece, e a verdade Dele declarada sobre você, continua a mesma: "Eu te amo!" Nada do que você faz pode fazer com que Ele te ame menos. Nada do que você faz pode fazer com que Ele te ame mais! Suas obras expressam o seu amor por Ele, e não o contrário. Pare de se esconder! Deus já conhece toda a sua vergonha, e Ele ainda assim quer se encontrar com você, e está perguntando: Onde tu estás? (Gn 3:9)

2 - Você só pode ser santificado por meio Dele.

"[...] Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. (João 15:5)
Erramos e nos sentimos indignos, então, esperamos nos tornar dignos e santos novamente, para poder voltar para a presença do nosso Pai, que é santo. Mas nos esquecemos que é só através Dele que somos santificados. Você não pode ser purificado pela força do seu próprio braço. Você não pode santificar a si mesmo longe do Dono da santidade. Deus sabe que você não vai conseguir sozinho, e Ele está te esperando pra fazer o que só Ele pode fazer.


3- Vergonha é o contrário de intimidade.

"Eis que estou à porta, e bato..." (Apocalipse 3:20)

Há alguns dias atrás, eu estava orando, e falando a Jesus o quanto eu era indigna de estar diante Dele. E que Ele não merecia um coração tão sujo e bagunçado como o meu estava, para habitar. Então, como um tapa de amor, Ele me disse:
Você só sente vergonha da sua bagunça diante de estranhos. Quando sua melhor amiga te visita, você não se importa em como está o seu quarto, pois sabe que isso não vai mudar a visão dela sobre você e, inclusive, sabe que ela vai te ajudar a arrumar. Eu sou seu melhor amigo. Não me importo com a sua bagunça. Eu sou o melhor organizador que existe. Me deixe entrar e ajudar, em vez de me barrar na porta." 


4- A misericórdia do seu Pai se renova todos os dias. 



"As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são a cada manhã..." (Lamentações 3:22-23)

Isso não é uma desculpa ou uma licença para você pecar todos os dias por saber que no outro, poderá usar e abusar do favor de Deus. Essa é a esperança de que, se você cair, hoje, amanhã você pode levantar e tentar de novo, sabendo que Ele continua te amando, e te dando uma nova chance. Errou ontem? Arrependa-se, e acerte hoje! Dê frutos que mostre arrependimento! (Mt 3:8). Deus tem vinho novo todo dia. Seja um odre novo, todo dia.

5- O Pai está com saudades!

"Lembro-me de ti, da tua afeição quando eras jovem, e do teu amor quando noiva, e de como me seguias no deserto, numa terra em que se não semeia”. (Jeremias 2:2)

Eu vejo a saudade de Deus muito expressa na passagem do filho pródigo, narrada em Lucas 15, onde conta a história de um filho que saiu da casa do pai, gastou tudo o que tinha, esteve na lama com os porcos, e chegou a desejar comer o que eles comiam, até cair em si, e resolver voltar para casa. O filho sabia que havia pecado, estava com vergonha, estava conformado com a ideia de aceitar ser apenas um servo na casa do seu pai, mas, ao aproximar-se de onde morava, o pai já estava o esperando, e de longe o avistou, e correu para abraçá-lo. Deu-lhe vestes novas, e festejou com ele. Se isso não demonstra saudade pra você, eu não sei o que demonstra. O pai não apontou o dedo para o filho. O pai não o castigou, e nem lhe colocou como servo, como ele estava disposto a ser, castigando a si mesmo pelos seus erros. Não! O pai estava o esperando, correu para abraçá-lo, e lhe deu tudo limpo, e novo. O Pai está com saudades de você, filho pródigo, volta! Ele quer fazer uma festa e servir um banquete pra você! Mesmo sabendo que você não merece sentar na mesa Dele. Isso, é graça!

Quem é você pra não se perdoar, quando o grande Juiz já decretou a sua remissão? Quem é você pra carregar a culpa que Jesus já pagou - E CARO - na cruz pra que não houvesse mais nenhuma condenação sobre a sua vida? Quem é você pra deixar a sua miséria te afastar de Deus, ao invés de te levar correndo pra Ele, que é O único que pode te ajudar com isso? Quem é você pra dizer que não é amado, quando Ele te amou ao ponto de morrer? Quem é você pra dizer que não é aceito? QUEM É VOCÊ?!

O Pai hoje está chamando os filhos massacrados, sobrecarregados, e caídos pelo caminho, reféns da culpa e da vergonha, para se expor nus diante Dele:

"Lembra-te, pois, de onde caíste (para não cair mais), e arrepende-te (para perdão e salvação), e pratica as primeiras obras. (para recomeço, restauração e restituição!
(Apocalipse 2:5) 

Volta pra casa. Receba de graça a misericórdia de hoje para começar de novo. Deixe a cruz enterrar quem você não é mais... E nem no dia dos finados vá visitar.



"Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores. Logo muito mais agora, tendo sido justificados pelo seu sangue, seremos por ele salvos da ira. Porque se nós, sendo inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, tendo sido já reconciliados, seremos salvos pela sua vida. [...] Veio, porém, a lei para que a ofensa abundasse; mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça.

(Romanos 5:8-10 e 20)



De quem lançou aos pés da cruz toda sobrecarga, e se rendeu ao amor que excede todo entendimento,
Ghiovana Christini. 

Talvez Você Goste Também

3 comentários

  1. Aí você nunca nem soube que existia esse blog e, do nada, fuçando, encontra esse texto por aí. E cá estás, aos prantos, porque cada palavra descreve direitinho como você se sente. :'(

    ResponderExcluir

Posts Populares

Contato