16n16 Ghiovana

Carta ao passado

13:01suacartaviva



Bom dia, little me.

Pensei em lhe escrever essa carta de forma discreta e anônima para não lhe assustar,  mas, deduzi que, sendo ainda uma criança,  você tem imaginação o suficiente para aceitar os fatos sem ter medo ou incredulidade alguma.Hoje, aos dezoito anos, se eu recebesse uma carta do futuro, certamente, não acreditaria. Mas, aos oito, sim. Então, eu sei que você acreditará. Aliás, eu. Você. Nós.  Não sei.

Desculpe a confusão.  É que eu sou você daqui uns dez anos. E você sou eu. E a gente é uma só, mas não é a mesma. Porque muita coisa mudou, little me, muita coisa mudou. Mas, sabe, muita coisa permaneceu também.

Você aprendeu a ler faz uns dois anos, né?  Começou saltando de alegria ao conseguir entender o que diziam as placas da cidade. Juntar cada sílaba era um orgulho. E quando você conseguiu escrever emendado então, seus olhinhos brilhavam.  Você mal sabia - e, ainda nem sabe - o quanto a escrita ainda vai fazer seus olhos brilharem. Mas, estou te contando, vai muito.

Sabe essas historinhas que você lê e adora colecionar?  Você vai escrever várias delas. Não se frustre na escola quando as contas de mais e menos forem desaparecendo e dando espaço para coisas que você acha que nunca vai conseguir resolver. Algumas, você não vai mesmo. Mas, você não precisa delas. Esse não é o seu dom.  Se apegue nas palavras. Elas serão o teu refúgio. São o meu. São o nosso.

Eu não sou tão diferente de você, little me. Algumas coisas nunca mudam. Sabe aquela sua priminha que bate em você e você deixa, apanhando quieta? Você não está errada. Eu sei que toda sua família diz que quando alguém bate em você, você tem que bater de volta. E eu sei que você não consegue, porque diz que ama muito ela pra fazer tal coisa. E eu quero te dizer que isso nunca vai mudar em você. E é a coisa certa a se fazer, por mais que todo mundo diga que não.

Quer dizer, não é que vão te dar tapas e puxões de cabelo quando grande, a gente não costuma se tratar assim quando adulto. Mas, muita gente vai beliscar tua alma, little me. Tem muita dor que vai bater na tua cara. E você não vai revidar. Você vai dizer que ama muito pra bater de volta. Porque você ama. Você tem amor demais. E não tem erro algum nisso. Deus te fez assim porque é assim que Ele queria que você fosse. É assim que sou até hoje. Somos amor, little me.

Eu poderia te dizer pra não desejar crescer, porque é uma cilada. E toda essa coisa que a gente ouve por aí quando bate aquela vontade de voltar a ser criança.  Mas não vou. Aproveite mesmo essa fase. É uma das tantas etapas fantásticas que a vida nos proporciona, mas, muitas vezes, não é valorizada, porque a gente sempre tem pressa demais.

Digo a você que não tenha pressa de crescer, mas, quando chegar a hora, cresça. Vai doer. É inevitável. Viver dói, mas passa. Porque a vida é bonita também, quando a gente sabe enxergar. E você vai aprender,  menina, vai sim. Você vai sofrer, mas quem é que não sofre? O sofrimento é a escola mais preparatória que eu conheço, little me.  E a gente nem pede pra se matricular, mas sai formado. Porque a dor, quando superada, deixa lições preciosas que se, verdadeiramente, forem entendidas, trazem sabedoria.

Muitas coisas na vida não são fáceis, mas são simples, você vai aprender. Sabe aquela dor que você sente quando rala o joelho e tem vontade de sumir? Ser gente grande dói bem mais. Mas sabe aquele merthiolate que você passa e arde horrores? Hoje em dia, não arde mais. Inventaram um que não arde, acredita?

O que eu quero dizer com isso é que o tempo traz muitas dificuldades, sim, mas ele também traz muita coisa bonita. E a gente vai aprendendo a tratar das dores sem arder, sem gritar, sem pensar que vai morrer. Porque não morre.

Terão momentos em que você sentirá vontade de bater a cabeça na parede. Cavar um buraco no chão e ficar lá até completar uns 65 anos. Mas, como diria Caio Fernando Abreu - um escritor que você vai gostar muito - em um de seus milhares de trechos:

"Sempre resta essa coisa chamada impulso vital. Esse impulso que, às vezes cruel, não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te supreenderás pensando algo como “estou contente outra vez."

Aí você vai olhar pra trás - como eu hoje - e vai rir daquilo por que você passou dias chorando. E vai agradecer pelas perdas de coisas cujas você pensou que não poderia viver sem. E vai agradecer a Deus por não te dar o que você pedia, porque o que Ele tinha, era bem melhor.

Espero que você se orgulhe de quem vai se tornar. Que goste de quem eu sou hoje e de tudo aquilo que eu honrei que nós sempre defendemos. Eu, me orgulho.

Eu sei que estou falando muita coisa e, talvez, você não esteja entendendo nem metade, mas você vai entender. Sei também que o dia das crianças já passou e estou enviando essa carta atrasada de propósito,  porque, provavelmente, no dia, você estava entretida demais com seus novos brinquedos para parar e ler com atenção tudo o que eu quero te dizer.

Ao abrir a caixa que te envio, talvez, você se frustre. Por, por enquanto, não entender do que se trata ou não se deparar com uma boneca Barbie, que era o que você esperava encontrar. Mas, um dia, você entenderá.

Estou te enviando uma Bíblia. Você vai crescer com sua fé inabalável. Ela será seu manual de instruções e será usada em suas mãos para ajudar muitos. Eu sei que ela não tem aquelas figurinhas e nem nada colorido demais como aquela que você costuma ler, mas o que eu quero dizer com isso é que a infância passa, o supérfluo passa, mas o essencial permanece. E você nunca pode perder a fé.
Envio também um caderno com folhas em branco e várias canetas. Talvez, agora, você os use para desenhar. Mas, um dia, quem sabe, quando restarem apenas as últimas folhas em suas mãos, brotarão poesias.

E, sabe essas histórias de amor de conto de fadas que você lê antes de dormir e fica suspirando? Bom, você vai aprender que não é exatamente assim que as coisas acontecem e que nem sempre os príncipes chegam em cavalos brancos, mas, eles chegam. O seu vai chegar, também. Parece loucura agora, né? Você diz que nunca vai beijar na boca porque é nojento demais. Mas, eu te garanto, você vai querer beijar ele pra sempre; Ele já é um moço e você apenas uma menininha, mas eu ficaria atenta aos detalhes. Deus preparou coisas lindas que, nessa idade, você ainda nem imagina.

Você vai ser muito feliz. Deus reservou pra você uma porção infindável de alegria, cuja eu comecei a experimentar há algum tempo. É tão transbordante, que a vontade de voltar atrás vai desaparecendo e cedendo espaço para o desejo de seguir em frente.  Porque esse é o sentido da vida, little me, sempre avante.

Não pule nenhuma fase. Algumas passam devagar, outras, rápido demais. Tolere a lagarta, entre no casulo, vire borboleta e não olhe para trás.

Curta tuas bonecas, role na grama, brinque no barro, suba em árvores,  durma no sofá e acorde na cama. Não queira usar maquiagem tão cedo, deixe o salto alto pra depois. Faça birra pra ir pra escola, chore porque não querem te dar o que você quer. Pule amarelinha, brinque de esconde-esconde. Seja criança até onde puder. Mas quando chegar a hora, cresça. Vem ao meu encontro, que o presente te espera bem aqui.

Encontrar a si mesmo é o achado mais precioso que um ser humano pode experimentar. Em um mundo onde tantos andam perdidos de si, você, eu guardo bem aqui, no meu coração que não cresce, mas tem espaço pra todo mundo, pra todo bem, pra todo amor, pra toda fé.

Entre voltar no tempo e seguir em frente, nada se compara à beleza rara de se contentar em, tão somente, ser aquilo se é.

Com amor,
Você.
Dez anos mais velha,
40 cm mais alta
E 30 kg mais gorda.

Ps: Pega leve no chocolate, seus futuros pneuzinhos agradecem.
XOXO,
Ghiovana Christini
16/10/2014

Talvez Você Goste Também

2 comentários

  1. Leio Spoiler´s HAHAHA
    Muito emocionante sua carta.

    ResponderExcluir
  2. "Tem muita dor que vai bater na tua cara. E você não vai revidar. Você vai dizer que ama muito pra bater de volta. Porque você ama. Você tem amor demais. E não tem erro algum nisso. Deus te fez assim porque é assim que Ele queria que você fosse. É assim que sou até hoje. Somos amor," UAU que lindo isso, carta tocante.
    O melhor presente com certeza é o caderno com folhas em branco.

    Beijo

    ResponderExcluir

Posts Populares

Contato